5 dicas para proteger a pele neste verão

Aprenda a escolher o produto certo, a diferença entre os raios UVA e UVB, e a como potencializar a proteção com acessórios

Quem se preocupa com a saúde da pele sabe que se proteger contra os efeitos do sol é importante durante o ano todo, mas é quando o verão se aproxima que os cuidados aumentam. As temperaturas começam a subir, as roupas vão encurtando e as oportunidades de curtir o sol ao ar livre são cada vez mais frequentes.

Confira abaixo as 5 principais dicas sobre proteção solar para você manter sua pele saudável – e sempre linda! 

1. Proteja-se dos raios UV: os vilões que não vemos
A abreviatura UV se refere à radiação ultravioleta, que é formada por raios invisíveis que atacam mesmo nos dias nublados. Ao penetrar na pele, provocam queimaduras, envelhecimento precoce e predisposição ao câncer de pele, sem contar danos à visão e ao sistema imunológico. Então, não adianta dar desculpa que esqueceu do protetor por causa do tempo chuvoso, não! 
Todo dia é dia de aplicar seu filtro solar

2. Da pele clara à negra: proteção é sempre bem-vinda
Independentemente da cor da pele, a exposição ao sol sem os devidos cuidados é sempre prejudicial. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o fator de proteção solar (FPS) mínimo indicado é 30, podendo ser maior para quem é mais branquinha. Selecionar o FPS correto potencializa os benefícios do produto. Por isso, quem tem a pele mais clara precisa investir em uma loção com FPS mais alto e reaplicar o produto mais frequentemente. 

3. Glossário: entenda as siglas nos rótulos dos fotoprotetores
Os dermocosméticos estão cada vez mais tecnológicos e oferecem múltiplos benefícios para a nossa saúde. Com os filtros solares não podia ser diferente! Isso faz com que os rótulos dos produtos tragam informações mais complexas, que podem não ser óbvias para todos, principalmente quando são siglas. Pensando nisso, reunimos as principais nomenclaturas que aparecem nas embalagens dos fotoprotetores:  
•    FPS: fator de proteção solar
•    UV: a sigla representa o termo, em inglês, Ultraviolet, mais conhecida por aqui como radiação ultravioleta.
•    UVB: radiação ultravioleta do tipo B, que causa vermelhidão, queimaduras e predisposição ao câncer.
•    UVA: radiação ultravioleta do tipo A, que, a longo prazo, pode levar ao envelhecimento precoce da pele.
•    UVC: radiação ultravioleta do tipo C, que apesar de ser a mais perigosa, é filtrada pela camada de ozônio e não causa danos à saúde.

4. Fotoprotetores: quando e onde aplicar
Quando você vai à praia costuma passar o protetor já na areia, sem se preocupar muito se cobriu todas as áreas do corpo? Se sim, saiba que já está começando errado! Para ter todos os benefícios do produto é imprescindível aplicá-lo 30 minutos antes da exposição ao sol. Outra dica importante é não se esquecer das partes mais vulneráveis, como orelhas, pescoço, nariz, pés e mãos. Isso sem contar, é claro, de reaplicar o produto após nadar, praticar exercícios ou depois de duas horas de exposição contínua.

5. Cuidado em dobro: acessórios para complementar a prevenção
Além de apostar nos filtros solares mais indicados para o seu tipo de pele e evitar a exposição nos horários mais críticos (das 10h às 16h), quando a radiação UVB é mais intensa, é importante complementar a proteção com os acessórios certos. Para a praia ou piscina, invista em chapéus, bonés e óculos de sol. Se for fazer uma atividade ao ar livre por muito tempo, opte por roupas de tecidos leves que cubram a maior parte do corpo. Em todas as ocasiões, além da loção, também vale aplicar um protetor labial.


Compartilhar Google Plus

Autor Vera Moitinho

Ola se precisar de ajuda, estarei a sua disposição, atendimento personalizado entre em CONTATO ou cick em whatSapp

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial